A prática da cama compartilhada tem encontrado cada vez mais espaço e adeptos, principalmente devido a popularidade da criação com apego. A prática divide opinião, mesmo entre especialistas, o mais radicais apontam que a prática pode trazer riscos para a criança e prejudicar seu desenvolvimento;

Em outra perspectiva, há profissionais e mesmo adeptos  que ressaltam que dormir junto com os pequenos ajuda no fortalecimento de vínculos, no momento da amamentação e, ainda, colabora com o desenvolvimento da criança, quando tudo é feito com segurança e consciência.

Cuidados importantes com a prática da cama compartilhada

Caso os pais optem pela cama compartilhada é necessário tomar alguns cuidados importantes, principalmente no diz respeito à saúde das crianças. É importante:

  • manter o quarto fresco e arejado
  • evitar cobertores ou almofadas muito pesadas e grandes
  • manter o bebê entre a mãe e a parede
  • não utilizar pijamas com cordões que possam enroscar no bebê
  • não deixar nenhum vão em que o bebê possa ficar preso

Mas se você deseja mesmo juntinho do seu pequeno, mesmo não sendo possível compartilhar a mesma cama, uma opção é o quarto compartilhado, com o berço ao lado da cama dos pais, ou o co-sleeper, com o berço acoplado à cama.

O bebê e o seu cantinho

Embora algumas famílias tenham encontrado ótimos resultados co0m a prática da cama compartilhada, há muitas que ainda preferem deixar o bebê no9 seu espaço, permitindo que o pequeno tenha, desde cedo, seu próprio cantinho na casa.

Sabemos, porém, que fazer com que a criança durma sozinho filho para dormir sozinho nem sempre é uma tarefa simples, e algumas dicas podem tornar esse processo mais fácil:

  • contar histórias para dormir.
  • contribuir para um ambiente que tenha os gostos da criança
  • talvez deixar uma luz acesa durante à noite

  • pensar em uma rotina para que o pequeno possa se organizar e ter autonomia na hora de dormir.

Ao pensar em qual prática será melhor para a sua família, converse com as pessoas envolvidas e avaliem a situação para sentir e perceber qual das práticas contribuirá de melhor forma para o desenvolvimento de seu filho. Saiba que não existe nada que impeça os pais de mesclar os momentos. O mais importante é garantir a tranquilidade do pequeno e do restante da família.